Home > Sobre o museu

Conheça o museu

Museu Vítimas dos Comunistas

“O comunismo não é a fraternidade; é a invasão do ódio entre as classes. Não é a reconciliação dos homens; é a sua exterminação mútua. Não arvora a bandeira do evangelho, bane Deus das almas e das reivindicações populares. Não dá trégua à ordem. Não conhece a liberdade cristã. Dissolveria a sociedade. Extinguiria a religião. Desumanaria a humanidade. Everteria, subverteria, inverteria a obra do Criador” (Rui Barbosa)

“O comunismo é um dogmatismo sem sistema. Se o que há de lixo moral e mental em todos os cérebros pudesse ser varrido e reunido e com ele se formar uma figura gigantesca, tal seria a figura do comunismo, inimigo supremo da liberdade e da humanidade, como o é tudo o que dorme nos baixos instintos que se escondem em cada um deles.” (Fernando Pessoa)

“A religião é o ópio do povo.” (Karl Marx)

Aqui o visitante se defronta com fatos e fotos registrados na História como atrocidades perpetradas pelas tentativas e êxitos na implantação da doutrina marxista-leninista no mundo a partir da União Soviética desde a Revolução de 1917.

Revolução que teve início com a tomada do poder pela força, efetivada por operários e camponeses que derrubaram a autocracia russa, o governo provisório e expropriaram campos, fábricas e demais locais de trabalho. Luta armada que durou de 1918 a 1921. O Partido Bolchevique, liderado por Vladimir Lenin e Leon Trotski, se transformou na única força política dominadora. Formado um poderoso exército que subjugou a classe operária e os demais partidos, ao mesmo tempo que adotou o comunismo e daí lançada a semente do ódio.

Ao longo da História, milhões de pessoas foram vítimas de sucessivos governos russos totalitários ao se impor ao cidadão um novo modo vida pela força, pela coação, pelo terrorismo. A era stalinista foi das mais cruéis na esteira da repressão. 

Ditadura do proletariado. Simples rótulo, ilusão de que o trabalhador está no topo da administração e os ditadores, chefetes e pelegos e se locupletam.

A expansão sanguinária percorreu países dos vários continentes semeando a morte, a usurpação da liberdade de pensamento, da organização social e política, do direito à propriedade, à educação, de ir e vir, e de professar a religião de acordo com a vontade do cidadão. A perseguição aos religiosos e a derrubada das igrejas era a “glória” comunista. 

Venha conferir e contribuir de forma voluntária com depoimentos de quem foi vítima dos comunistas, teve algum parente mutilado, assassinado por esses terroristas. Cadastre-se e envie fotos, comentários e vídeos.

O Museu Vítimas dos Comunistas tem caráter cultural e é mantido por um grupo de brasileiros fiéis à democracia, à liberdade, à família e à Pátria.

Publicações Sugeridas

  • Massacre de Katyn, Polônia

    Sepultura coletiva de poloneses massacrados pela União Soviética...

    Leia mais +
  • Homenagem aos militares que morreram na guerrilha do Araguaia.

    Sessão Solene em homenagem aos militares que morreram na guerrilha do Aragua...

    Leia mais +
  • MONUMENTO ÀS VÍTIMAS DA INTENTONA COMUNISTA - SANTA MARIA, RS

    MONUMENTO ÀS VÍTIMAS DA INTENTONA COMUNISTA DE 1935...

    Leia mais +
  • ASSALTO AO REGIMENTO DE INFANTARIA 1 "PATRICIOS"

    05/04/1969 - Antecedentes: No Leia mais +